Como saber qual a hora de trocar os pneus

Assim como  seus pés ficam doloridos após uma longa caminhada, os pneus de seu carro também sofrem toda vez que você dirige. Geralmente este não é um sinal de que você esteja dirigindo errado e sim algo simplesmente inevitável. Os pneus ficam velhos e desgastados. E um furo no pneu quando você está dirigindo pode ser catastrófico, fazendo você perder o controle do carro ou te deixando a pé no meio do nada sem ter como voltar para casa.foto de um pneu É claro que, se você levar o seu carro para ser avaliado periodicamente por um mecânico, ele poderá lhe dizer se é a hora ou não de trocar os pneus. Mas há uma série de coisas que você pode fazer para saber se é hora de trocar os pneus antes de levar o seu carro a um mecânico. Veja a seguir:

1. Profundidade dos sulcos da banda de rodagem Os sulcos de seus pneus nunca devem estar abaixo de 1,6 mm de profundidade. Se você costuma dirigir regularmente em superfícies molhadas e escorregadias, é preciso ter o dobro de cuidado. Você pode comprar uma bitola para medir a profundidade dos sulcos exatamente como faria um profissional da área, mas há também um velho truque que pode lhe dar uma ideia aproximada da profundidade que você ainda tem e que não custará nada. Na verdade você precisará de uma moeda. Isso mesmo. Insira uma moeda de R$1,00  entre os blocos dos sulcos. Se a parte dourada ficar coberta é sinal de que a profundidade é suficiente. Caso contrário é hora de começar a procurar por novos pneus.
2. Indicador de desgaste da banda de rodagem Os pneus mais novos já vêm com indicadores de desgaste da banda de rodagem. Esses indicadores, invisíveis ou pouco visíveis quando os pneus estão novos, começam a aparecer gradualmente quando a banda de rodagem se desgasta. Eles aparecem como filetes de borracha dispostos transversalmente aos sulcos. Se mais do que um ou dois desses filetes estiverem visíveis em um pneu significa que o piso está ficando baixo. Isso fica bastante evidente nos rastros molhados que seu pneu deixa depois de passar por uma poça, por exemplo. Faça o teste da moeda descrito na página anterior para checar novamente a profundidade, mas se os filetes estão começando a aparecer em um ou em todos os seus pneus, é hora de verificar com o seu mecânico a possiblidade de trocar os pneus.
3. Rachaduras na parede lateral Nem todos os problemas com os pneus são na banda de rodagem. Eles também podem aparecer na parede lateral, também chamada de flanco. Felizmente, é fácil verificar problemas no flanco. Procure por riscos ou cortes na parede lateral – ranhuras que podem ser vistas a olho nu. Este pode ser um sinal de que está vazando ar de seu pneu (ou pior ainda, de que o pneu está a ponto de estourar). Então se as rachaduras na parede lateral estão ficando muito evidentes, leve imediatamente seu carro a uma oficina ou borracharia. Afinal, é sempre melhor prevenir do que remediar.
4. Saliências e bolhas nos pneus Algumas vezes a superfície externa do pneu começa a enfraquecer. O resultado pode ser uma saliência ou bolha que se estende por todo o resto da superfície. Isso é similar a um aneurisma em um de seus vasos sanguíneos e você sabe que se o seu médico lhe diz que você tem um aneurisma é melhor correr para o hospital o mais rápido possível, antes que estoure uma artéria. O mesmo acontece com o seu pneu. Esse ponto fraco pode causar um estouro repentino e se você não levar o seu carro a uma borracharia ou oficina mecânica antes disso acontecer, pode ser que você mesmo vá parar em um hospital se o pneu furar bem na estrada, por exemplo. Então, fique ligado nas saliências e bolhas que possam vir a aparecer em seus pneus.
5. Muita vibração Uma certa quantidade de vibração é inevitável ao se dirigir, especialmente em ruas e estradas mal pavimentadas, mas se você já tem um pouco de experiência consegue identificar se a vibração que está sentindo é algo normal ou é sinal de que alguma coisa está errada. Há inúmeras causas para a vibração – talvez os seus pneus não estejam alinhados ou balanceados corretamente, ou os seus amortecedores estão começando a falhar. Mas isso também pode ser sinal de que há algum problema ocorrendo dentro do seu pneu. Mesmo que o pneu não seja o principal causador da vibração, a vibração em si pode danificar o pneu e você terá problemas muito em breve. Portanto, se o seu carro começar a balançar demais, especialmente se você não está dirigindo em ruas esburacadas, leve-o ao seu mecânico de confiança assim que puder. Muita vibração é sempre sinal de algo está errado.

SitedeCarros - Classificados On-Line - Anuncie Gratis Cadastre aqui seu estoque e apareça nos melhores portais!